"the sweet shades of light"

translate to English
foi o tema escolhido para a colecção final.
o último trabalho.
quase a chegar ao fim ...
... de algo que quando começou não fazia a mínima ideia como iria acabar.
Ou se acabaria sequer.
Um simples esboço sem importância no meio de não sei quantas dezenas ou centenas de outros esboços que fiz. Pode não ser o melhor nem o mais bonito mas tem o privilégio daquele "lugar comum" de ser o último.
Escolhi ao acaso e quando olho para os traços no papel levo tempo a desviar o olhar. Não dá para descrever o que sinto, mas o que sinto é bom.


Como quase toda a gente que conheço fiz o percurso normal: liceu, faculdade, trabalho.
E jamais, em tempo algum, depois de acabar uma licenciatura pensei que alguma vez voltaria a passar pelo mesmo. Aulas, exames, grupos de trabalho ...
Para fazer um curso que ainda por cima não tem nada a ver com a minha formação inicial. Passar da matemática para o design (e ainda por cima) de moda aparentemente não tem nada a ver. Ou será que tem? :)
As primeiras reacções foram "a sério? que giro! o que é que te deu?".
Pois não sei bem!
Motivos que já não importam fizeram-me ficar completa e absolutamente cansada da rotina dos dias.
Comecei a sentir a necessidade de algo novo. E algo que de início serviu para afastar a frustração do dia-a-dia, na verdade veio a revelar-se um recomeço.
No meu íntimo acho que sabia que uma vez começado teria que o acabar. E na verdade, embora não o admitisse, sabia que muito provavelmente iria levar-me a uma ruptura com tudo o que fizera até aí.
A treta das universidades séniores nem me passou pela cabeça. A palavra sénior ainda me é estranha apesar de a ouvir cada vez mais. Quando me candidatei a minha filha mais velha estava a um ano de terminar o liceu.
Nesta parte da minha vida passei a ser uma carta fora do baralho: as minhas "colegas" tinham a idade dos meus filhos, alguns professores eram mais novos do que eu, e o pessoal auxiliar ficava na dúvida se eu seria uma professora recém chegada para o corpo docente da faculdade. :) :) :)
Foi divertido e muuuitissimo interessante sem dúvida.
Era tudo tão mas tão diferente dos meus tempos de faculdade! Coisas boas e outras menos boas! Mas sem dúvida extremamente enriquecedoras e que me deram uma "visão" da realidade diferente daquela a que estava habituada a ver.
No final de Junho mais ou menos entro de férias.
E vou descansar! Não vou fazer absolutamente nada! Até ver ...

Les modistes

translate to English
"Le modiste est un créateur de chapeaux, lesquels sont souvent vendus en tant que pièces uniques. La création de chapeaux tient compte de différents critères : personnalité, physique, circonstance, budget. Les clients sont les particuliers, les théâtres et le cinéma.
...
Ce métier était fort pratiqué par les femmes au début du xxe siècle, grande période de la mode du chapeau. Il était alors beaucoup moins « huppé », plus banalisé et plus répandu qu'il ne l'est aujourd'hui. Cependant, les modistes avaient le privilège de livrer leurs créations par le grand escalier et non par l'entrée des fournisseurs.
En France, Sainte Catherine est la patronne des modistes. Les jeunes femmes âgées de 25 ans non mariées qui travaillent dans l'industrie du vêtement sont surnommées « catherinettes ». Le 25 novembre, jour de la Sainte Catherine, elles se doivent de porter un chapeau souvent « farfelu », fabriqué par leurs amies. Cette tradition du xixe siècle subsiste encore dans le milieu de la mode."


Paul Signac

Arco Madrid

translate to English
À procura de umas fotografias para um trabalho encontrei estas que já nem me lembrava que tinha tirado há uns tempos atrás quando visitei a Arco em Madrid.
Houve várias obras que me chamaram a atenção. Estas são algumas das que não me importava de ter.
Sempre gostei destas instalações com estas luzes. Aqui ao pé de casa estão a fazer obras de remodelação num teatro que tem várias composições do género que ainda não percebi se vão deitar fora. Todos os dias passo lá à porta mas até agora não tive a sorte de encontrar alguém para perguntar se vão mesmo deitá-las fora.
Ideias para mais tarde. Nada como um casaco em cujo forro guardo recordações.


Experiências de um artista do qual infelizmente não guardei o nome mas que me explicou que para esta composição tipo patchwork utilizou técnicas de tingimento natural com indigo.

Parece uma daquelas obras à Marcel Duchamp.
Primeiro, alguém lembrar-se de utilizar camisas para criar uma obra de arte.
Segundo, conseguir dar-lhe forma e cor de um modo coerente que para mim se assemelha a uma flor.


Tramas e teias.
Algo que sempre me atrai. :)


"voltas"

translate to English
"A vida dá muitas voltas".
Esta é uma expressão que a minha mãe me diz de vez em quando.
Umas vezes à laia de conclusão sobre algo que lhe parecia que não ía dar bom resultado, mas que afinal acabava em bem. Outras vezes como sinal de esperança. Bendita sabedoria a sua! Resultado dos anos e de já ter visto muita coisa acontecer!
O tempo tem esta virtude. Às vezes é preciso esperar. 
Não quer dizer que esperar só por si seja suficiente. É preciso fazer algo. Acreditar que é possível. Fazer planos. Desejar. Sonhar até. 
Às vezes parece que não vamos a lugar nenhum. Apetece desistir.
Mas depois há aquele espírito de sobrevivência que nos mantém à tona.
Até que no meio da confusão encontramos peças do puzzle que começam a encaixar. Encontramos uma réstia de algo que começa a fazer sentido. Até ao momento em que surge uma ténue possibilidade de transformar uma oportunidade em coisas reais.
Reflectindo sobre o passado, à distância dos acontecimentos, parece que afinal só podia ser assim.
O futuro é sempre uma incógnita mas finalmente parece que algo poderá vir a acabar em bem.


bolsas

translate to English
... tenho várias, para guardar tudo e mais alguma coisa.
Esta foi uma das primeiras que fiz há uns anos atrás.
Com as mudanças vêm sempre as arrumações. Quando a encontrei achei que estava na altura de substituir a minha velha bolsa de tricot. Papéis e linhas soltas no lixo. E tudo o que andava espalhado foi para os respectivos saquinhos e caixas.
E também teve direito a um pin comprado na Retrosaria há uns meses atrás.
Agora só falta o Ravelry que está novamente a precisar de actualização, mas vai ficar para outro dia.



"Minimalism" e "The True Cost"

translate to English
Este fim-de-semana vi estes dois documentários.
O primeiro chamado "Minimalism" é mesmo o que o nome indica. Pensar sobre o que é essencial, no frenesim consumista em que se vive porque cada vez há mais motivos que se inventam e publicitam para nos levar a consumir recursos que cada vez são mais escassos.  "Black Friday", ... Dia dos Namorados, ... e outros do gênero?! ... isto é o quê exactamente?!
Um ciclo vicioso que de certeza não nos faz mais felizes.

O segundo chamado "The True Cost" sobre fast fashion é assustador. O que estamos cansados de saber, que sabemos pelos noticiários, mas que acontece lá bem longe. A vergonha do desperdício e do abuso indecente sobre os mais fracos.
É indispensável mudar alguma coisa. 
Ambos deviam ser apresentados em "horário nobre", vistos e revistos, discutidos.
Para reflectir. Para nosso bem é indispensável que algo mude.




borboletas

translate to English

Não sou eu que estou na fotografia!
Mas este estado de espírito é o meu!
Em breve algo vai mudar.
Para algo que pensava ser impossível de realizar.
Mas a vida dá tantas voltas ...
Que até o "impossível" às vezes acontece!




botões de partilha